(HIPERTENSÃO PULMONAR)

DIAGNÓSTICO

COMO SE DIAGNOSTICA A HIPERTENSÃO PULMONAR?

Os sinais e sintomas da HP não são específicos e, em se tratando de uma enfermidade rara, há grande dificuldade no diagnóstico.

Normalmente, exames como ecocardiograma, eletrocardiograma, provas de esforço, exames de sangue etc. são utilizados para um diagnóstico final.

DIAGNÓSTICO

As opções de diagnóstico e tratamento da hipertensão pulmonar são complexas. O paciente pode não aparentar ter a doença.

Durante o exame físico, o médico:

  • Auscultará o coração, em busca de falha ventricular.
  • Examinará a veia jugular no pescoço para verificar se há sinais de obstrução.
  • Examinará o abdômen, pernas e tornozelos para ver se há retenção de líquidos.
  • Examinará as unhas para ver se possuem cor azulada.
  • Buscará sinais de enfermidades subjacentes que possam estar causando a hipertensão pulmonar.

O exame físico pode mostrar:

  • Ruídos cardíacos anormais.
  • Sensação pulsante sobre o esterno.
  • Sopro cardíaco direito.
  • Veias no pescoço de calibre alterado.
  • Inchaço nas pernas.
  • Inflamação no fígado e braço.
  • Ruídos respiratórios anormais.

As provas de diagnóstico da HP incluem:

  • Exames de sangue.
  • Ecocardiograma.
  • Radiografia de tórax.
  • Teste de caminhada de 6 minutos.
  • Prova de função pulmonar.
  • Cateterismo cardíaco direito.
  • Tomografia computadorizada do tórax.
  • Eletrocardiograma (ECG).
  • Gamagrafia pulmonar.
  • Arteriografia pulmonar.
  • Polisonografia.

No entanto, para fazer um diagnóstico definitivo de HP, é necessário um cateterismo cardíaco direito, um teste em que um cateter de sensor de pressão especial é inserido no lado direito do coração do paciente para medir diretamente a pressão na artéria pulmonar.

PROVAS DE DIAGNÓSTICO

Exames de sangue:

  • Painel metabólico completo: funções do fígado e rins.
  • Anti-corpos, para se verificar se há enfermidades do colágeno.
  • Hormônio estimulante da tireoide.
  • HIV.
  • Gasometria: determina o nível de oxigênio no sangue arterial.
  • Hemograma completo: detecta infecções, hemoglobina elevada e anemia.
  • Peptídio tipo B: marcador de falha cardíaca.

Ecocardiograma: utiliza ondas de som para mostrar o funcionamento do ventrículo direito, medir o fluxo sanguíneo através das válvulas do coração e calulcar a pressão sistólica da artéria pulmonar.

Radiografia do tórax: quando há hipertensão pulmonar, mostra o ventrículo direito e as artérias pulmonares aumentadas.

Teste de caminhada de 6 minutos: determina o nível de tolerância ao exercício e o nível de saturação de oxigênio no sangue durante o exercício.

Prova de função pulmonar: busca outras enfermidades pulmonares, como a DPOC e fibrose pulmonar.

Cateterismo cardíaco: mede várias pressões do coração (dentro das artérias pulmonares, aquela que vem da parte esquerda do coração), o ritmo do coração ao bombear sangue e verifica se há qualquer vazamento entre os ventrículos direito e esquerdo.

Tomografia computadorizada do tórax: busca coágulos de sangue e outras enfermades do pulmão que possam contribuir ou piorar a HP.

Eletrocardiograma: exame que registra a atividade elétrica do coração.

Gamagrafia pulmoar: identifica se há inflamação no pulmão.

Arteriografia pulmonar: através de raio X e um contraste, é possível ver o interior das artérias pulmonares em busca de coágulos que possam estar bloqueando o fluxo sanguíneo.

Polisonograma ou oximetria (durante a noite): trata-se de um estudo do sono que registra certas funções corporais à medida que o paciente se deita e dorme.

Contato

Escreva-nos se tiver dúvidas ou requisitos.

Não leia? Alterar texto. captcha txt